Artigos

24 de agosto de 2012

Cuidados de um comprador imobiliário

Temos nos deparado constantemente com diversas empresas do mercado imobiliário, em especial as construtoras, sendo alvo de ações judiciais por descumprimento de prazos e problemas genéricos na entrega das unidades imobiliárias vendidas. De um lado, encontramos o empreendedor que sofre com mão de obra escassa, tempo desfavorável, atraso no fornecimento de materiais, inflação de custos, etc. no lado oposto, visualizamos o CONSUMIDOR. Este indivíduo, que colocou todas as suas especxtativas nas mãos do construtoor/empreendedor imobiliário e deseja ( ou, na maioria das vezes,  necessita) receber o imóvel.

Assim, se você faz parte deste ultimo time citado ou mesmo, deseja ingressar nesse rol de pessoas, contudo, sem o peso da espectativa, segue dicas para a aquisição de seu imóvel na planta:

  1. Antes de começar a procurar um imóvel na planta para comprar, avalie bem a sua situação financeira. Como essa é uma transação de longo prazo, que vai comprometer as suas finanças por alguns anos, é preciso pensar em alternativas para situações imprevistas, como a perda de emprego ou o comprometimento da renda familiar em caso de doença.
  2. Cheque o passado da construtora. A compra de um imóvel sempre envolve uma quantia significativa de dinheiro, e o comprador não deve se fiar apenas na informação do corretor imobiliário na hora de checar a idoneidade da empresa. Consulte a lista de reclamações do PROCON/RN,veja se a construtora tem pendências na justiça e converse com os moradores de outros empreendimentos feitos pela mesma empresa.
  3. O memorial descritivo do empreendimento e a documentação são muito mais importantes do que os folhetos de propaganda e o estande decorado. A lei 4591, de 1964, determina que, antes de começar um negócio imobiliário, as incorporadoras precisam registrar em cartório um conjunto de quinze documentos. Entre eles estão a prova da propriedade do terreno, o projeto de construção aprovado pela prefeitura, o cálculo exato da área do imóvel e a descrição do acabamento e material utilizado na construção.Exija a apresentação de todos esses papéis.
  4. Conheça o local do imóvel pessoalmente. Em muitos casos, a vizinhança é barulhenta e o bairro enfrenta problemas como enchentes, trânsito e falta de segurança.
  5. Preste atenção na maquete, porque ela ajuda a eliminar algumas dúvidas e dá uma boa noção espacial do imóvel e sua distribuição no terreno.
  6. Organize em uma pasta todo o material que puder recolher sobre o empreendimento: folhetos promocionais, e-mails enviados pelos corretores e anotações escritas em papel no momento da compra do imóvel. Tudo isso pode ser levado em conta pela justiça, servindo como prova, caso o comprador se sinta lesado e queira processar a construtora posteriormente.
  7. Torne a compra do imóvel oficial, fazendo o registro do negócio no cartório.
  8. Durante a construção, o índice a ser aplicado para reajuste das parcelas geralmente é o indicador da evolução dos custos da construção civil, o INCC. Depois da entrega das chaves, o índice será o estabelecido com a construtora ou com o agente financeiro, o que deve ser informado previamente.

Caso você, adquirente de uma unidade imobiliária, venha a seguir minimamente essas dicas, tenho certeza que sua ansiedade diminuirá e poderá sentir-se participante de um grupo seleto de consumidores: OS CONSUMIDORES DE SUCESSO!

 

DICA DO COLARES

Atenção às normatizações da CEF! Estão surgindo novidades todos os dias!


Outros artigos»
OUTROS ARTIGOS
13 de julho de 2013

Mercado avança com contrato de locação "Built to Suit"

O contrato de locação "built to suit" é aquele contrato de locação no qual o locat&aa…

Continuar lendo »
23 de novembro de 2012

Urbanismo em Pauta

Hoje, passaremos a analisar outro aspecto do mercado imobiliário, que é o URBANISMO. Sim! Em meio a um nom…

Continuar lendo »